Brasil e Japão: Grupo para acelerar o exame de patentes

Brasil e Japão: Grupo para acelerar o exame de patentes é criado para estudar formas de cooperação no exame de patentes, em acordo entre Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) e o Ministério da Economia, Comércio e Indústria do Japão (METI).

Hoje o Brasil é 30º colocado no ranking das patentes que foram concedidas e estão valendo. Lideram este ranking os Estados Unidos, seguidos pelo Japão, a China, a Coreia do Sul, a Alemanha e a França. Uma classificação modesta para um país que objetiva ter alguma competitividade industrial.

É importante lembrar que os inventores brasileiros têm a possibilidade de utilizar o resultado de um pedido de patente depositado no Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) para agilizar o exame no United States Patent and Trademark Office (USPTO) e vice-versa, conforme alertamos em nosso post Exame Prioritário de Pedidos de Patente. O INPI declara que os candidatos que se submeteram ao procedimento terão uma resposta do USPTO em cerca de três meses.

O emparceiramento do INPI com o Japan Patent Office (JPO), que deverá seguir os moldes do já se tem com o USPTO, é uma ótima notícia, pois isso deve abreviar o tempo de concessão das patentes em nosso país e as de nossos inventores naquele país.

 

Posted in:
About the Author

Rubens Cleison Baptista

Rubens Cleison Baptista é advogado formado na FMU – Faculdades Metropolitanas Unidas, Agente da Propriedade Industrial, Jornalista, atua como Sócio Diretor na São Paulo Marcas e Patentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *